Boa pessoa

Explicamos o que é uma boa pessoa e como ela interage com os outros. Além disso, quais são suas características e algumas referências.

Uma pessoa atenciosa sempre deseja o melhor para os outros.

O que é uma boa pessoa?

Uma boa pessoa é aquela que sempre deseja o melhor para os outros e age de acordo com isso . Quando uma pessoa reconhece outra como igual e a respeita, ela pode agir com compaixão, bondade e humildade (já que não se considera superior a outro ser).

Uma pessoa boa se destaca por sua capacidade de empatia, que consiste em perceber e compreender os sentimentos, pensamentos e emoções dos outros. Alguém é considerado uma boa pessoa por causa de suas ações e palavras.

Todo ser humano nasce uma boa pessoa. À medida que cresce e incorpora uma determinada cultura, adota certos valores e aprendizados que a condicionam. A bondade é algo natural no ser humano , é uma qualidade que deve ser trabalhada e cultivada ao longo da vida .

Ao longo da história várias foram as personalidades que se destacaram por dedicar a vida à luta contra as injustiças civis e sociais e por ajudar quem mais precisava. Por exemplo: Madre Teresa de Calcutá, Mahatma Gandhi e Martin Luther King.

Veja também: Pessoas tóxicas

Características de uma boa pessoa

O senso de humor pode trazer alegria para quem precisa.

Uma boa pessoa é caracterizada por desenvolver inúmeras qualidades, comportamentos e capacidades, entre as principais estão:

  • Bondade. É a capacidade de ter comportamentos benevolentes, generosos e amáveis ​​para com os outros. Uma pessoa pode ser gentil com palavras, gestos e ações.
  • Empatia. É a capacidade de compreender a maneira de pensar e sentir dos outros. Ocorre quando um indivíduo consegue sentir o que representa >
  • Consciência. É o conhecimento em torno da responsabilidade que um indivíduo tem diante de determinada coisa, ser ou situação. Isso permite que o indivíduo perceba o impacto que suas palavras ou ações geram, nos outros e no ambiente que o cerca.
  • Sinceridade. É a virtude de se manif>
  • Confiança. É a virtude de inspirar segurança nos outros, por meio de valores, palavras e uma atitude de lealdade para com quem confessar algo privado ou íntimo.
  • Modéstia. É a capacidade de reconhecer as próprias virtudes e aceitar limitações ou defeitos, e agir de acordo de forma transparente ou genuína. Uma pessoa humilde é modesta e simples, não possui complexos de superioridade.
  • Gratidão. É a capacidade de agradecer. Acontece quando uma pessoa é capaz de reconhecer o valor de uma ação que outra pessoa fez ou, por exemplo, a magnitude e admiração pela natureza. Gratidão é a capacidade de agradecer e demonstrar apreço. a pessoa é capaz de mostrar apreço.

Referentes por serem boas pessoas

Com o slogan “Eu sou Malala” o mundo inteiro reivindicou o direito à educação.

Dentre os principais personagens que marcaram a história por serem considerados gente boa, destacam-se:

  • Nelson Mandela (1918 – 2013). Ele era um advogado, político, filantropo e ativista sul-africano que se manifestou e agiu contra o apartheid (um sistema de segregação sul-africano). Ele se tornou o primeiro presidente de pele negra a chefiar o Poder Executivo e o primeiro a ser eleito por meio de eleições. Devido a suas manifestações e reivindicações, ele foi privado de sua liberdade pela oposição e se tornou um ícone de injustiça e opressão na África do Sul. Ele foi libertado em 1990 pela intervenção do presidente Frederik de Klerk, que finalmente negociou e pôs fim ao sistema de apartheid. Em 1993, Mandela recebeu o Prêmio Nobel da Paz, que decidiu dividir com Klerk.
  • Luther King (1929-1968). Ele foi um pastor, líder e ativista pela paz americano que lutou pelos direitos civis, como o direito de votar, a não discriminação com base na cor da pele ou a igualdade de oportunidades. Por exemplo, ele tem o direito de acessar e sentar-se no transporte público, para pessoas com pele negra. Em 1964, ele ganhou o Prêmio Nobel da Paz por dedicar sua vida à integração racial nos Estados Unidos. Em 1968 ele foi baleado e morto enquanto estava na varanda de um quarto de hotel onde estava hospedado. Sua luta continua sendo um exemplo até hoje.
  • Mahatma Gandhi (1869-1948). Ele foi um líder político indiano, advogado e pacifista que perseverou na luta não violenta contra o Império Britânico. Alcançou a independência da Índia após vários séculos sob domínio britânico e tornou-se um símbolo de liberdade em todo o mundo. Ele praticava a vida espiritual através da meditação , tinha hábitos muito simples e humildes. Os índios o reverenciavam como um santo, por isso o chamavam de Mahatma, que em sânscrito significa “grande alma”.
  • Madre Teresa de Calcutá (1910 – 1997). Ela era uma freira católica albanesa, naturalizada na Índia, que se tornou reconhecida em todo o mundo por dedicar sua vida a ajudar os mais pobres. Desde muito jovem descobriu a sua vocação e ajudou os mais pobres, aos quais ofereceu um lar onde pudessem recuperar ou morrer em paz e com dignidade nos casos mais críticos. Em 1979 ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho humanitário, altruísta, amoroso e compassivo, bem como inúmeros prêmios em todo o mundo.
  • Malala Yousafzai (1997). Ela é uma ativista, blogueira e estudante universitária do Paquistão que, com apenas 16 anos, se tornou a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz por seus esforços na luta pelos direitos civis. Aos 13 anos e sob um pseudônimo, Malala escreveu em um blog da BBC para contar ao mundo como era sua vida sob o regime terrorista do Talibã, que proibia o acesso à educação para meninas. Em 2012, aquele grupo terrorista tentou matá-la com dois tiros, mas Malala sobreviveu. O ataque causou uma condenação mundial e Malala recebeu ajuda de diferentes personalidades, governose entidades. Sob o lema “Eu sou Malala”, o mundo inteiro exigiu que todos os meninos e meninas tenham direito à educação.

Leave a Reply