Burocracia

Explicamos o que é burocracia e suas principais características. Além disso, seus objetivos, desvantagens e o que é um Estado burocrático.

A burocracia é uma forma de administrar e gerenciar uma organização.

O que é burocracia?

A burocracia é um modo de organização cuja função é estabelecer a ordem, por meio da divisão do trabalho e de uma estrita cadeia de comando na qual é exercido o controle hierárquico.

A ordem burocrática responde a um sistema de leis ou normas que regem sua atuação de forma impessoal e racional, ou seja, com os mesmos critérios lógicos em todos os processos e para todos os indivíduos. Ele permite administrar e gerenciar tanto as instituições públicas de uma nação quanto as organizações privadas.

A palavra burocracia vem do francês bureau, que significa “escrivaninha” e cratie, que significa “poder” ou “governo”. Faz alusão ao poder absoluto exercido pelo rei em sua mesa durante as monarquias do século XVIII. Hoje, o termo se refere a um modo mais amplo de administração e gerenciamento.

O economista e sociólogo alemão Max Weber designou o termo burocracia para definir o modo de organização racional que permite gerir os meios e recursos de cada empresa , instituição e Estado .

Weber também reconhece que a burocracia como forma de governo pode apresentar problemas devido à rígida formalidade e ao número de instâncias que cada tarefa ou processo requer, portanto estratégias criativas são necessárias como complemento.

A teoria de Weber propõe que, para atingir a eficiência máxima da empresa ou entidade, a organização burocrática deve ter como objetivo a satisfação ou solução de um problema social e, por extensão, também a satisfação dos da empresa ou entidade.

Veja também: Administração pública

Características da burocracia

A burocracia é um modo de organização caracterizado por:

  • A hierarquia de autoridade , na qual só se toma as decisões que as demais classes de autoridade obedecem e executam.
  • As relações entre os indivíduos são impessoais, nas quais todos recebem o mesmo tratamento e nas quais caem os mesmos direitos e normas.
  • Canais formais são usados para comunicação interna dentro da organização.
  • A formalidade das normas e regulamentos , que podem ser por escrito, e que são rigorosamente respeitados em cada processo da organização.
  • Os processos de trabalho são rotineiros e padronizados , ou seja, são realizados de acordo com determinados padrões de trabalho e sempre da mesma forma.
  • Previsão de desempenho da organização, devido aos processos padronizados e à divisão de trabalho das pessoas.
  • A concentração de meios administrativos nos processos governamentais. Um estado organizado burocraticamente permite a dominação política.

Objetivos da burocracia

A burocracia busca, por meio de processos rotineiros e padronizados, otimizar recursos.

O sistema burocrático de organização tem como objetivos principais:

  • Preveja o desempenho da organização. Por meio da divisão racional das tarefas dos trabalhadores, pode-se projetar a capacidade produtiva, além de pensar em propostas para otimizá-la ou ampliá-la.
  • Obtenha maior eficiência . Por meio de processos rotineiros e padronizados, os recursos humanos e materiais podem ser otimizados . É uma forma de obter o máximo desempenho, superior a qualquer outro modo de estabilidade ou disciplina.

Estado burocrático

O estado burocrático pode se tornar autoritário em face do abuso do controle político.

Um estado burocrático pode funcionar de duas maneiras:

  • Como instrumento da administração pública . Favorece a sociedade por meio de uma gestão racional e padronizada por meio de departamentos inter-relacionados e áreas especializadas.
  • Como forma de dominação política. Pode tornar possível perpetuar o controle de um partido no poder. Nesse caso, é considerado um Estado burocrático autoritário.

Desvantagens da burocracia

Atualmente, não existe um modelo único de burocracia, como Weber colocou, em que as pessoas trabalhem no ritmo dos robôs: de maneira previsível e sistemática.

Entre as desvantagens gerais da teoria burocrática de Weber estão:

  • A lentidão na resolução de uma tarefa , devido à série de processos que requerem a sua resolução, o que não permite gerir questões urgentes.
  • A falta de flexibilidade para a tomada de decisões por não se poder sair das regras estabelecidas, o que dificulta a resolução de imprevistos.
  • O poder exercido pelo mais alto escalão da hierarquia não permite levar em consideração as opiniões dos demais ou de quem pensa diferente.
  • A falta de autocrítica ou de aprimoramento contínuo para otimizar o próprio sistema burocrático, pelo fato de ele permanecer sempre sob as mesmas regras e o modo de gestão padrão.

Siga com: Organização formal

Leave a Reply