Cultura latino-americana

Explicamos tudo sobre a cultura latino-americana e quais são seus antecedentes pré-colombianos. Além disso, suas características e diversidade.

A cultura latino-americana faz parte do hemisfério ocidental do mundo.

O que é cultura latino-americana?

Como o próprio nome indica, a cultura latino-americana é o conjunto de ideologias, imaginários, tradições, crenças e relações que constituem a complexa visão de mundo que caracteriza o povo latino-americano. Este conceito inclui as manifestações culturais formais, identificadas com a cultura letrada e oficial , e as informais, identificadas com a popular.

A cultura latino-americana é considerada parte daquelas que compõem o hemisfério ocidental do mundo , e está circunscrita aos países que compõem o subcontinente latino-americano, ou seja, de língua espanhola ou portuguesa, de religião católica oficial, ex-colônias europeias. , e que são frutos em maior ou menor grau de sincretismo entre as culturas europeias brancas, indígenas nativas e africanas negras.

Em algumas ocasiões, a América Latina tem sido referida como o “Far West” para indicar sua incorporação parcial à cultura ocidental , problematizada não apenas por suas desigualdades sociais e o fracasso do projeto republicano moderno, mas também porque elementos pré-colombianos coexistem em. Cultura latino-americana e africanos que não respondem à tradição hegemônica ocidental.

Vide também: Período pósclássico .

Características da cultura latino-americana :

  1. Origem do nome

O termo “América Latina” ou “América Latina” foi introduzido em 1836 pelo político francês Michel Chevalier  para distingui-lo da América anglo-saxônica composta pelos Estados Unidos e Canadá.

A adoção desse termo pelos habitantes do continente respondeu, a partir de 1850, ao deslocamento do termo “hispano-americano” então em voga, devido às conotações colonialistas que possuía.

Ao mesmo tempo , o uso do termo “latino” foi instalado para se referir aos latino-americanos, embora esse nome originalmente se referisse aos habitantes de  Latinum , uma região do Países latino-americanos

Ainda se discute que países como o Haiti pertencem à América Latina.

Os países que compõem o continente latino-americano vão da América Argentina , Bolívia , Brasil , Chile , Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador , El Salvador, Guatemala , Honduras, México , Nicarágua , Porto Rico , Panamá, Paraguai , Peru , República Dominicana, Uruguai , Venezuela .

A adesão de outros países francófonos ou anglófonos da região, como Haiti, Trinidad e Tobago, Guiana Francesa e Inglesa ou Belize é debatida , mas tradicionalmente eles não são considerados parte deste conjunto cultural.

  1. Antecedentes pré-colombianos

A história da região remonta a milhares de anos , já que em sua região existem dois berços civilizacionais como a região região Mesoamericana .

Ambos teriam sido fontes de civilizações robustas e impérios expansivos cujas relações com os grupos étnicos circundantes eram mais ou menos imperiais, e que deixaram abundantes evidências arqueológicas e antropológicas em seu rastro, como os maias  ou Estágio colonial

O período colonial latino-americano passou por um complexo processo de miscigenação.

A conquista dos impérios espanhol e português no continente americano foi seguida de um período colonial de mais de três séculos, durante o qual se estabeleceu uma sociedade de castas raciais , ou seja, segregada a partir de três grupos: brancos europeus, índios nativos e escravos negros.

Apesar das condições de submissão que a caracterizaram em relação às raças negra e indígena, a etapa colonial latino-americana conheceu um processo de mestiçagem e de profundo e prolongado sincretismo cultural , que culminou no “cadinho” que hoje é a América Latina.

Mais em: Época colonial .

  1. A façanha da independência

A cultura latino-americana está fortemente enraizada em torno de seu feito de independência , em que as forças leais à coroa europeia travaram uma guerra sangrenta e toda a sociedade colonial foi fragmentada em um número significativo de jovens repúblicas independentes.

Nesse feito destacou-se o pensamento iluminista de heróis fundadores como Simón Bolívar (Caracas, 1783-1830) e José de San Martín (1778-1850). Esse projeto emancipatório deu origem também à ideia da Grande Pátria, da união latino-americana e da fraternidade entre os povos do continente, há muito assumida pelos movimentos de esquerda e revolucionários.

  1. A herança indígena

Em muitos países, todos os tipos de danças tradicionais ainda sobrevivem.

Na cultura latino-americana, o elemento indígena está presente, em maior medida em povos com uma longa herança pré-colombiana, como México , Peru ou Bolívia, do que em outros mais racialmente homogêneos como Argentina ou Uruguai, ou nos povos predominantemente africanos. descendente do Caribe.

Essa presença sobrevive na gastronomia (especialmente a ligada ao milho e à mandioca) , nas línguas indígenas sobreviventes (como o nahuatl ou o quechua), bem como nas danças , instrumentos tradicionais e até mesmo nas comunidades indígenas sobreviventes, mais ou menos integradas. para a vida ocidental republicana.

  1. Diversidade

A América Latina possui uma grande diversidade gastronômica.

A principal característica da cultura latino-americana como um todo é sua grande diversidade, que assimila e distingue um cidadão latino-americano da Guatemala de um da Venezuela e de outro do Chile.

Esta diversidade ocorre em praticamente todas as áreas: linguística, gastronômico, racial, popular, etc . No entanto, os fundamentos herdados da colônia proporcionam-lhes unidade em meio à diferença, o que torna a América Latina um dos continentes mais culturalmente ricos do mundo.

  1. línguas

A língua predominante da cultura latino-americana é o espanhol , com uma importante variedade de sotaques e variantes dialetais, agrupados principalmente em torno de cinco regiões principais: Caribe, Andina, River Plate, Araucanian e Centro-americana.

A exceção a isso é o Brasil , um país de língua portuguesa, e as muitas línguas aborígines sobreviventes, uma minoria em número de falantes e em importância ou representatividade do grupo latino-americano. Estes incluem Quechua, Aymara, Wayúu, Nahuatl , Pemón, Yanomami e muitos mais.

  1. Religião

Nas últimas décadas, o cristianismo ganhou força na América Latina.

A religião predominante na cultura latino-americana é o catolicismo, herdado da colônia europeia em todos os seus países . No entanto, esse catolicismo difere da variante peninsular em seu caráter sincrético, que conviveu de forma mais ou menos velada com as tradições e divindades africanas e indígenas, dando-lhes um lugar no credo cristão.

Por exemplo, as celebrações de santos católicos como San Juan ou Santa Bárbara são realizadas por meio de tambores e ritos claramente negróides, especialmente no Caribe.

Apenas nos países com presença aborígine significativa, como o Estado Plurinacional da Bolívia ou a nação mexicana, sobrevivem as divindades e práticas pré-colombianas , como o culto à Pachamama ou à Mãe Terra.

A santeria de origem africana também está presente, principalmente na região do Caribe, conhecida pelo sacrifício de animais e sua devoção às divindades iorubás.

A religião evangélica, nas últimas décadas, consolidou sua presença no continente latino-americano e representa um movimento religioso em franco crescimento. Outras religiões, como islâmica ou judaica, ocorrem em margens muito minoritárias .

  1.  Literatura latino-americana

A literatura da América Latina é talvez uma das artes da região de maior sucesso no mundo , com destaque para a produção poética do México, Argentina, Cuba, Chile, Colômbia e Brasil. Autores dessas latitudes conqu>

  • Gabriela Mistral (Chile, premiado em 1945).
  • Miguel Ángel Asturias (Guatemala, premiado em 1967).
  • Pablo Neruda (Chile, premiado em 1971).
  • Gabriel García Márquez (Colômbia, premiado em 1982).
  • Octavio Paz (México, premiado em 1990).
  • Mario Vargas Llosa (Peru, premiado em 2010).