Mapa mental

Explicamos o que é um mapa mental, para que serve e como é sua estrutura. Além disso, suas características e etapas de elaboração.

Os mapas mentais facilitam a compreensão de tópicos complexos.

O que é um mapa mental?

Um mapa mental é um diagrama que explica um conceito , ideia ou tópico. Este diagrama usa palavras, cores, imagens e linhas para representar os vários aspectos do tópico principal e sua relação entre si.

Um mapa mental é hierárquico , ou seja, ele ordena as ideias desde as mais centrais e gerais até as mais secundárias e específicas.

Esses diagramas facilitam a compreensão de tópicos complexos : eles podem ser usados ​​para persuadir um público de uma ideia explicando as razões lógicas por trás dessa ideia.

Um bom mapa mental deve ser visualmente atraente , ordenado e claro para facilitar a transmissão de informações.

Veja também: Fluxograma

  1. Para que serve um mapa mental?

Um mapa mental permite a expansão da memória.

Um mapa mental pode ser projetado com um ou mais objetivos :

  • Retenha grandes quantidades de informações compactadas em poucas palavras e símbolos.
  • Explique de forma simples e em pouco espaço visual um tema complexo.
  • Facilita a expansão da memória .
  • Estruture fatos, raciocínios e pensamentos complexos .
  • Facilita o processo de aprendizagem, memorização e até criação.
  1. Estrutura de um mapa mental

A estrutura de um mapa mental é sempre concêntrica : vai do mais geral ao mais particular.

No centro de um mapa mental está o conceito a ser desenvolvido no mapa. A partir deste centro , os ramos estendem-se às noções-chave ou características principais do conceito central.

As sub-ramificações contendo informações mais específicas podem ser estendidas a partir de cada uma dessas ramificações .

  1. Imagens

Um mapa mental sempre tem pelo menos uma imagem central.

As imagens são uma forma rápida e eficiente de fixar informações na memória e associá-las a outros conceitos.

Um mapa mental sempre tem pelo menos uma imagem central que ilustra ou representa o conceito principal. Além disso, cada um dos ramos principais pode ter uma imagem específica.

  1. Linhas

As linhas devem mostrar claramente as relações lógicas entre o conceito principal, as ideias secundárias e as ideias terciárias.

É importante evitar cruzar as linhas para manter a clareza do mapa mental. A importância de um tópico pode ser ilustrada pela espessura ou cor da linha que o conecta ao conceito principal.

  1. Cores

As cores são usadas para destacar palavras ou frases específicas.

As cores têm três funções. Por um lado, eles podem ser usados ​​para tornar o mapa mental mais atraente visualmente .

Por outro lado, em um mapa mental onde não há muita variedade de cores usadas, elas só podem ser usadas para destacar palavras ou frases específicas e marcar sua importância.

Finalmente, as cores podem ser usadas como um código : todas as frases ou palavras que têm a mesma cor estão conceitualmente relacionadas entre si.

    1. Palavras chave

Em mapas mentais, palavras específicas são preferíveis a frases completas . Um mapa mental pode ser explicado oralmente, mas as informações nele presentes devem ser resumidas e concisas.

As palavras chave devem ser escolhidas por sua clareza e precisão no que diz respeito ao conceito ou característica que representam – elas não devem causar confusão.

  1. Evite redundância

Um mapa mental evita perder tempo com versões do mesmo conceito. 

Em um texto longo, a mesma ideia pode ser explicada de maneiras diferentes . Pelo contrário, a estrutura de um mapa mental permite selecionar conceitos ou palavras-chave e nenhum pode ser sinônimo de outro.

Desta forma, ao estudar ou explicar um tema, você evita perder tempo com diferentes versões do mesmo conceito.

  1. Passos para fazer isso

  • Escolha um tema específico para desenvolver, que seja amplo, mas com limites precisos.
  • Coloque o assunto no centro do papel ou tela e escolha uma imagem ou símbolo para representá-lo.
  • Escolha um número limitado de aspectos ou características do tema principal. Classifique-os por importância. Escreva cada um dos aspectos ou características em torno do centro, começando pelo mais importante, seguindo o movimento no sentido horário. Cada uma dessas características deve ser identificada por uma palavra-chave e / ou imagem.
  • Junte cada um deles à palavra central com uma linha.
  • Se necessário, anote dados mais específicos para ideias secundárias por meio de ramificações.
  1. Estilo e criatividade

Cada mapa mental tem seu próprio estilo, com cores e vários tipos de linhas.

Além da ordem lógica dos elementos de um mapa mental, cada mapa pode ter seu próprio estilo . O uso de cores e diferentes tipos de linhas serão escolhidos em função da seriedade do tema e da personalidade do apresentador.

Palavras-chave secundárias podem ser escritas em uma variedade de fontes , circuladas ou quadradas para destacá-las e muito mais. O estilo escolhido deve levar em consideração a impressão que você deseja causar em um receptor e o uso específico que será feito do mapa.

  1. Usos de um mapa mental

Mapas mentais podem ser usados ​​em vários contextos:

  • Estude. Os alunos usam mapas mentais para resumir um tópico e facilitar o estudo e a memorização. Como neste caso o mapa mental é utilizado pela mesma pessoa que o desenha, ele levará em consideração os elementos que favorecem o seu próprio aprendizado, como imagens, cores ou regras mnemônicas.
  • Apresentações de trabalho. Em ambientes de trabalho, os mapas mentais devem transmitir ideias claras aos destinatários. O estilo deve ser formal, mas atraente, para atrair a atenção dos colegas.
  • Pedagogia . Os professores também podem usar mapas mentais para explicar um assunto a seus alunos. Nestes casos, é aconselhável usar o humor e imagens atraentes para prender a atenção dos alunos e, ao mesmo tempo, selecionar palavras fáceis de memorizar para facilitar a aprendizagem.

Leave a Reply